Conheça brincadeiras com todas as formas de arte

Hoje é o Dia das Artes. Aproveite a oportunidade para falar sobre as diferentes formas de arte com as crianças. Com brincadeiras, é possível aprender um pouco sobre cada uma e, quem sabe, descobrir um talento.

Você sabia que as formas de arte são separadas em 11 categorias? Algumas delas são milenares, enquanto outras foram reconhecidas há pouco tempo.

No post de hoje, você verá algumas sugestões que podem atrair a atenção das crianças para cada uma dessas formas de arte.

1. Arte digital

As crianças se divertem por horas desenhando no Paint ou em aplicativos semelhantes. Além deles, há sites ótimos para estimular o gosto pela arte digital.

Alguns deles oferecem formas básicas de desenhar e colorir, como o Crayola, o HaringKids e o Canvastic. Para criar uma arte interativa e ainda compartilhar com outras pessoas, conheça o Tate e o ArtPad.

O Kerpoof é uma boa opção para quem quer usar a criatividade tendo como base personagens famosos, como os da Disney. Você quer mostrar às crianças a beleza da arte abstrata? O Bomomo é ótimo para isso!

Em alguns desse sites, as crianças podem criar o próprio livro ou filme de animação. Lembre-se de que desenhar no celular é ótimo, mas, se você tiver um tablet, pode ser melhor ainda.

2. Cinema

O cinema sempre foi uma das principais formas de influência na cultura do dia a dia. Sendo assim, é uma das formas de arte que boa parte das pessoas já gosta naturalmente.

Uma das brincadeiras mais comuns entre as crianças é imitar aquilo que veem nos filmes. Mesmo assim, você pode valorizar ainda mais a arte levando a sala de cinema para a sala de estar.

Então, escolha um filme que todos queiram ver, feche as janelas e apague as luzes. Faça bilhetes e distribua a todos. Pipoca também não pode faltar. Não se esqueça de colocar em um balde bonito, afinal, é uma ocasião especial!

3. Dança

A dança é uma das formas de arte que permitem que as crianças percebam o espaço e o movimento, além do próprio corpo.

Uma sugestão é que você peça a elas que observem os movimentos da natureza e outros elementos do cotidiano. Isso inclui o liquidificador, os carros e as pessoas.

Pergunte como esses elementos se deslocam, se recolhem, expandem e por que eles fazem esses movimentos. Depois, convide-as a traduzir esses movimentos usando o próprio corpo.

A dança deixa espaço para que as crianças criem e recriem o que foi proposto. Objetos como cadeiras, bambolês, panos, bolas e máscaras ajudam nesse processo. Afinal, cada um deles possui uma qualidade de movimento diferente.

4. Escultura

Com certeza, você conhece uma criança que gosta de pegar gravetos e folhas secas no parque e levar para casa. Em vez de chamar a atenção “porque estava no chão e as pessoas pisam”, proponha algo criativo com aquilo.

Pense também: que criança não gosta de brincar com massinha ou argila? Além disso, as esculturas podem ser feitas com papel machê. Nesse caso, a diversão já começa na hora de fazer o material.

Para complementar, use cascas de ovos e macarrão cru, além de palitos de dente e de sorvete.

Uma boa proposta é apresentar às crianças esculturas de pintores e escultores como Joan Miró e Henri Marisse. As cores e movimentos no trabalho desses artistas sempre chamam a atenção e podem inspirá-las.

5. Fotografia

Para tirar fotos bonitas, não é necessário ter uma câmera profissional, com diafragmas, obturadores e sensores. Na verdade, não é preciso sequer saber mexer nos filtros do celular.

O mais importante é saber observar e apreciar o mundo ao redor. Claro, uma boa dose de criatividade vai bem, mas isso as crianças têm de sobra!

A própria natureza é capaz de dar cores ótimas às fotos. Por isso, observe os efeitos ao fotografar em horários diferentes.

As crianças podem começar tirando fotos do próprio pet, em casa. Quando tiverem mais domínio, podem fotografar paisagens. As plantas têm tamanhos e formas diferentes, então, também podem dar um resultado interessante.

6. Histórias em quadrinhos

Aqui, as crianças podem simplesmente desenhar quadros em uma folha comum e fazer uma história neles. Ainda assim, pode ser interessante imprimir templates com quadros e balões de falas e pensamentos em branco.

Deixe que usem a imaginação para criar em cima deles. Cada folha pode ser uma história com início, meio e fim, ou, quem sabe, fazer parte de uma grande saga.

O normal é que as crianças criem os próprios personagens. Mesmo assim, elas podem preferir usar os personagens que já gostam.

Saiba que criar com base em personalidades e características preconcebidas é algo que exige uma boa dose de imaginação. Afinal, é assim que boa parte dos artistas de quadrinhos trabalha!

7. Jogos eletrônicos

Essa é mais uma das formas de arte que não precisam de muito esforço para atrair a atenção das crianças. Mesmo assim, você pode escolher jogos de acordo com o valor que eles oferecem.

Nos simuladores de vida, o jogador aprende sobre carreiras, responsabilidades e cuidados com os outros. É possível também desenvolver o raciocínio lógico com alguns clássicos em sites gratuitos, como dominó e diversos jogos de tabuleiro.

Os jogos de perguntas e respostas podem enriquecer o conhecimento geral de uma pessoa. Eles podem tratar de temas específicos, como a nova ortografia e até mesmo química.

8. Literatura

Escrever uma história é uma ótima forma de deixar a imaginação voar. Quem sabe essa não seja uma oportunidade para propor um encontro improvável? Por exemplo, entre super-heróis e princesas.

Você também pode propor uma “história do futuro”. Afinal, as crianças adoram criar histórias em que têm a idade dos pais. Nesse caso, oriente-as com perguntas sobre aspectos do enredo que elas vão escrever.

Elas também podem brincar de “história escondida na imagem”. Funciona assim: você mostra uma fotografia ou desenho, que deve servir de contexto para a criação de um conto.

Outra boa ideia é fazer uma história em grupo com uma das sugestões acima. Assim, cada criança escreve uma frase que vai compor uma história. Em seguida, ela passa a folha para o colega, que deve dar sequência.

9. Música

Como você deve saber, movimentar o corpo e se exercitar é ótimo para o desenvolvimento das crianças. Saiba também que é ainda melhor se tiver música para acompanhar.

A música tem um papel fundamental em uma série de brincadeiras. Muitas delas estão ligadas a outras formas de arte. A dança é a mais óbvia delas (afinal, dançar sem música é até possível, mas nem um pouco provável).

Algumas brincadeiras que sempre geram boas risadas são de estátua e dança das cadeiras. Na brincadeira da caixa musical, você coloca em uma caixa várias imagens ou objetos que aparecem nas músicas que a criança gosta.

Aqui vai uma dica que, provavelmente, você já sabe: as crianças adoram as músicas com animais. Principalmente se tiver uma coreografia!

10. Pintura

Pendurar desenhos na geladeira ou na parede do quarto é algo que a deixará as crianças orgulhosas. Claro, esse tipo de atividade faz um bocado de bagunça. Apesar disso (ou, talvez, por causa disso), as crianças adoram.

Para ver a criatividade delas em ação, basta alguns pincéis, tintas e folhas de papel. Se você quiser investir mais no talento dos pequenos, pode usar telas próprias para pintura ou tecido, além de papel kraft ou canson.

As tintas para pintura a dedo e guache são as mais apropriadas para crianças. Elas podem ser diluídas na água e saem facilmente durante o banho.

11. Teatro

O que você acha de usar fantoches? A diversão já começa na hora de criar os personagens, com meias e outros objetos. O melhor disso é que pode facilitar na hora de expressar sentimentos ou abordar assuntos que causam vergonha.

Você também pode fazer um teatrinho de sombras. Isso pode ser algo simples, com movimentos entre um abajur aceso e uma parede.

Para algo mais elaborado, apague as luzes e pendure um lençol em algum lugar no alto. O abajur deve estar aceso atrás de tudo.

A mímica também é uma forma de teatro. Um teatro mudo, no caso. Afinal, quem participa da brincadeira precisa saber atuar muito bem, para que os outros adivinhem o que a pessoa está imitando.

Viu só? Aqui na Lê nós falamos não só de literatura, mas de todas as formas de arte. Continue acompanhando o blog para outros conteúdos interessantes. Lembre-se de que aqui o conteúdo é diário!